Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2011

Mais sobre os efeitos da Crise na América Latina.

Os Estados Unidos vão sofrer ainda mais com a crise econômica, que terá graves conseqüências para todas as regiões do mundo, com maior impacto na América Latina, advertiram nesta quarta-feira (5) economistas que participam do 10º Encontro Internacional sobre Globalização e Problemas do Desenvolvimento, em Cuba.
"As estatísticas oficiais deixam pouco espaço para dúvidas: os Estados Unidos, a maior economia do mundo, se afunda na recessão", assinalou Steven Broker, especialista do Centro de Ciências Econômicas e Políticas de Washington.
Broker estacou que muitos investidores, temerosos deste cenário, fizeram com que as bolsas da Europa e Ásia ficassem em baixa, e instituições financeiras nesses continentes registram grandes perdas devido ao colapso do sistema americano de créditos para residências.
Por sua vez, Mark Weisbrot, diretor do Centro de Ciências Econômicas e Políticas de Washington, afirmou que o impacto que "todos prognosticam, e até garantem que já está a caminho…

O 11 de Setembro - 10 anos depois.

Imagem
Fonte: Youtube.

As Zonas Climáticas daTerra.

Imagem
Sabemos que na terra existem áreas onde faz muito calor e áreas muito frias. por exemplo, nos pólos faz muito frio praticamente o ano todo, já nas regiões próximas a linha do equador, a temperatura em geral é elevada todos os meses do ano. Como se explica essa diferença de temperatura entre essas duas regiões? Você sabe que o calor que sentimos vem dos raios solares. Nas áreas equatoriais, esses raios alcançam a terra mais diretamente, isto é, a inclinação dos raios solares. Já nas zonas polares, eles são bastantes inclinados. É por isso que próximo do equador a temperatura é elevada e próximo dos pólos é baixa. Como resultado do aquecimento maior que ocorre na região equatorial, e do menor aquecimento na região dos pólos, a superfície terrestre foi dividida em zonas climáticas ou zonas térmicas. São cinco as zonas climáticas da terra - zona tropical ou inter tropical: esta localizada entre o tropico de câncer e o tropico de capricórnio. É a região mais quente da terra. - zona temperada do …

A crise nos Estados Unidos e a América Latina.

O Brasil será o principal mercado para os países latino-americanos dentro de pouco mais de uma década. A crise terá ainda grandes impactos no continente, mas não o atinge de maneira estrutural, como ocorre com os Estados Unidos. Naquele país, o colapso econômico é apenas uma expressão de uma crise social muito mais grave. Essas são algumas das análises feitas pelos participantes do seminário Crise Econômica Mundial: Impactos na América Latina, na quarta-feira (25/3), em São Paulo. O evento, realizado pela Fundação Memorial da América Latina, integra a programação cultural e acadêmica que comemora os 20 anos da instituição. De acordo com o embaixador Rubens Barbosa, atualmente consultor de negócios, a crise deverá aumentar a defasagem entre a economia do Brasil e dos outros países da região. “Dentro de 10 a 15 anos, o Brasil – e não a Europa ou os Estados Unidos – deverá se tornar o principal mercado para os países latino-americanos. Por outro lado, nós teremos uma economia que irá extrap…

Saiba Mais sobre a Crise dos Estados Unidos.

Imagem
O governo dos Estados Unidos está correndo contra o tempo para não colocar em risco sua credibilidade de bom pagador. Se até o dia 2 de agosto o Congresso não ampliar o limite de dívida pública permitido ao governo,  os EUA podem ficar sem dinheiro para pagar suas dívidas: ou seja, há risco de calote. A elevação do teto da dívida permitiria ao país pegar novos empréstimos e cumprir com pagamentos obrigatórios. Em maio, a dívida pública do país chegou a US$ 14,3 trilhões, que é o valor máximo estabelecido por lei.
Isso porque, nos EUA, a responsabilidade de fixar o teto da dívida federal é do Congresso. Na segunda-feira, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, afirmou em pronunciamento na Casa Brancaque a falta de um acordo que permita elevar o teto da dívida do país trará problemas sérios à economia. (Assista, no video ao lado, o comentário de Miriam Leitão sobre  a situação econômica dos EUA) Um eventual calote do país que é considerado o pagador mais seguro do mundo teria efeitos …

Geografia de Goiás: Indicadores sociais, econômicos e culturais

Imagem
O Estado de Goiás
           O Estado de Goiás, 7º Estado do Brasil em extensão territorial e a 10ª economia do país, localiza-se na Região Centro-Oeste, ocupando uma área de 340.087 Km2. Possui 246 municípios e limita-se ao norte com o Estado do Tocantins, ao sul com Minas Gerais e Mato Grosso do Sul, a leste com a Bahia e Minas Gerais e a oeste com Mato Grosso. A população residente no Estado era de 5.528.852, segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio - 2004 (PNAD), o que representa 3,0% da população brasileira, sendo que a grande maioria, 87,8%, residia nos centros urbanos. É o Estado mais populoso da Região Centro-Oeste, correspondendo a 43,1% da população. Esse quadro demográfico é reflexo dos fenômenos ocorridos no Estado a partir da década de 1970, em que houve intenso esvaziamento da área rural causado, predominantemente, pela mecanização e modernização da agricultura. A população de Goiás tem crescido acima da média nacional, 2,43% e 1,69%, respectivamente, conforme …