quinta-feira, 1 de março de 2012

Oriente Médio (política, economia e aspectos geográficos) - dicas e questões de vestibulares


Integram o Oriente Médio os países situados entre África, Ásia e Europa – região detentora de aproximadamente 60% das reservas petrolíferas do mundo e de importante rota de passagem entre os três continentes. Chama-se “Grande Oriente Médio” a região expandida, que inclui desde os países do norte da África, aos do Cáucaso e ao Afeganistão.

ASPECTOS FÍSICO-NATURAIS

O relevo é dominado por planaltos e, na maior parte da região, predominam os climas desértico e semi-árido. O clima úmido ocorre apenas em oásis e áreas litorâneas (onde aparecem planícies). Rios são escassos e poucos são perenes (caso do rio Jordão, entre Israel e Jordânia, e dos rios Tigre e Eufrates, na Mesopotâmia).
ASPECTOS ECONÔMICOS, POLÍTICOS E HUMANOS
População: pessoas de origem e cultura árabe são maioria na região, mas há predomínio de persas no Irã e de turcos na Turquia. O islamismo, seguido por mais de 65% da população do Oriente Médio, é o grande fator de unidade regional. Apenas em Israel a maioria não é mulçumana, mas judia. Turquia e Líbano possuem minorias católicas.

Economia: Israel é o único país desenvolvido da região e detém indústria variada e agropecuária moderna. Nos outros países, a economia baseia-se na exportação de petróleo (sua maior e, muitas vezes, única fonte de renda). A maioria dos habitantes, destituída dos lucros do petróleo, sobrevive de atividades como pastoreio nômade e agricultura (nas poucas áreas úmidas).

Política: sua instabilidade característica é agravada pelo crescimento do fundamentalismo islâmico – que prega o fim do Estado Laico e das relações com o ocidente. O Irã exemplifica essa situação: Estado teocrático, considera o ocidente decadente e responsável pelo afastamento dos valores religiosos. Seu governo cerceia meios de comunicação e refuta as exigências internacionais de respeito aos direitos humanos, à liberdade de imprensa e ao controle da energia nuclear.

COMO PODE CAIR NO VESTIBULAR?

- Em 2009, houve eleições presidenciais no Irã. A campanha e a reeleição controversa de Mahmoud Ahmadinejad – famoso por negar o Holocausto – provocou manifestações duramente reprimidas. Destaca-se que governo iraniano defende o fim do Estado de Israel, o que levanta dúvidas quanto aos propósitos pacíficos de suas pesquisas nucleares. 

- O governo brasileiro foi muito criticado por ter recebido visita de Ahmadinejad, acusado de ser grande violador dos direitos humanos, em novembro de 2009. O gesto faz parte de uma campanha do Brasil por um lugar no Conselho de Segurança da ONU.

- No início de 2009, o conflito entre palestinos e israelenses ganhou novo destaque por conta da invasão e fechamento da Faixa de Gaza por Israel, sob pretexto de impedir ataques terroristas. O resultado foi grande destruição da região e alto número de palestinos mortos.

- A formação de um governo ultraconservador e a eleição de Benjamim Netanyahu para primeiro-ministro de Israel pode endurecer as relações com os palestinos. Isso – junto às possíveis mudanças no relacionamento entre EUA e Israel por causa da eleição de Barack Obama – pode levar a uma situação ainda mais tensa e de menor dialogo entre Israel e Palestina. Além disso, a continuidade do crescimento de assentamentos judaicos na Cisjordânia e em Jerusalém pode gerar o fim da Autoridade Nacional Palestina (ANP), que considera insuficientes os esforços israelenses para a busca da paz.

COMO JÁ CAIU NO VESTIBULAR?

(UFPR) Em que consiste a chamada "questão palestina" no Oriente Médio?
(Unesp) O Oriente Médio é uma área estratégica do mundo atual, não só por ser uma região de passagem entre a Europa, a Ásia e a África, mas também por possuir mais da metade das reservas de petróleo do mundo. Esta riqueza não está igualmente distribuída pelos países que o constituem. Considere estas informações e responda.
a) Quais os países do Oriente Médio que possuem as maiores reservas de petróleo? Por que a maioria de suas populações não se beneficia igualmente das divisas geradas por este importante recurso?
b) Por que Arábia Saudita e Irã disputam a soberania sobre o Estreito de Ormuz?
(Fuvest) A região da Ásia conhecida por Mesopotâmia foi importante área agrícola, hoje reduzida às zonas ribeirinhas irrigáveis. Constitui uma planície drenada pelos rios
a) Tigre e Eufrates, no Iraque.
b) Indo e Ganges, no Paquistão e na Índia.
c) Ganges e Bramaputra, na Índia e Bangladesh.
d) Huang-ho e Yang-Tze-Kiang, na China.
e) Amu-Daria e Syr-Daria, no Uzbequistão.

GABARITO
(UFPR) Consiste basicamente no fato do povo palestino não ter um território onde se fixar e luta hoje para construir um país seu e que tenha os territórios como os estabelecidos pela ONU em 1947 e que agora estão sob controle de Israel, que se recusa a devolve-los.
(Unesp)
a) Arábia Saudita, Irã, Kuwait. A maior parte da população não compartilha dessa riqueza pois elas ficam em posse das multinacionais que fazem a exploração petrolífera e/ou dos grupos que retém o poder político.

b) O estreito de Ormuz é um ponto estratégico, já que é passagem obrigatória dos petroleiros que escoam toda a produção regional.
(Fuvest) Resposta correta: A
Fonte: Guia do Estudante Abril.

Nenhum comentário:

Postar um comentário