domingo, 26 de maio de 2013

Para ONU, persistem os riscos na economia mundial.

A Organização das Nações Unidas (ONU) advertiu nesta quinta-feira (23) que os riscos de um descontrole na economia mundial persistem e o mercado de trabalho continuará frágil neste ano.



Assim indicou o relatório da ONU Perspectivas e Situação Econômica Mundial divulgado nesta quinta-feira, o qual projeta um crescimento de 2,3 por cento em 2013, igual ao do ano anterior.

Segundo o informe, a economia global "começará a ganhar impulso lentamente", antes de uma alta em 2014.

As políticas colocadas desde o fim de 2012 em várias economias desenvolvidas têm reduzido os riscos e têm ajudado a estabilizar a confiança dos consumidores e investidores, ainda que tenha tido um efeito muito limitado no crescimento, indicou o estudo, realizado pelo Departamento de Assuntos Econômicos e Sociais (Desa).

O texto destacou que a prioridade das autoridades econômicas em todo o planeta deve se concentrar na criação de empregos e apoiar uma recuperação equilibrada.

A situação da Zona do Euro e dos ajustes fiscais nos Estados Unidos são alguns dos riscos que ainda ameaçam a economia global, destacou o Desa.

O relatório também alerta que têm surgido ameaças de médio prazo como os efeitos adversos que poderiam ter na estabilidade financeira mundial as medidas monetárias tomadas nas nações industrializadas.

Diante deste cenário, a pesquisa enfatizou a necessidade de programar políticas internacionais coordenadas para reformar o sistema financeiro mundial, garantir o fluxo de recursos aos países em desenvolvimento e mitigar o impacto do contágio de desaceleração entre economias.

Prensa Latina e Portal Vermelho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário